terça-feira, outubro 03, 2006

Tese de Doutorado de Mônica M. Barrozo

A colega da Rede RESEXs, Mônica M. Barroso, acaba de disponibilizar sua tese de doutorado entitulada “ Waves in the Forest:Radio Communication and Forest Livelihoods in Brazilian Amazonia” (Fazendo Onda na Floresta: Rádio-comunicação e Meios de Vida na Amazônia Brasileira) defendida no mês passado na London School of Economics and Political Science, em Londres.

Resumo
Esta tese investiga a relação entre comunicação popular participativa e os meios de vida de povos da floresta, através do detalhado estudo de caso do município de Gurupá (Estado do Pará, Amazônia Brasileira), e sua experiência com rádio-comunicação (rádio comunitária e rede de rádio-transmissores). A abordagem da tese une de forma inédita a literatura existente sobre comunicação para o desenvolvimento à escola de pensamento sobre meios de vida (livelihoods), com o objetivo de explorar a significância da informação e da comunicação em ambientes florestais. Inicialmente, o estudo revisa o crescente interesse global no conceito de participação, e em particular as relações entre este conceito e a recente agenda sobre comunicação para o desenvolvimento. Em seguida, são apresentados os principais debates acerca do pensamento sobre meios de vida, tanto do ponto de vista teórico, quanto sob a perspectiva da aplicabilidade prática desta abordagem no nível das políticas públicas. Finalmente, as duas noções apresentadas (comunicação para o desenvolvimento e meios de vida) dão origem ao framework 'comunicação-meios de vida' - produto teórico do projeto de pesquisa que auxiliou e moldou e coleta e análise de dados.

Após apresentar as principais características dos meios de vida na floresta amazônica brasileira em geral, e especificamente em Gurupá, a tese analisa os dados coletados durante a pesquisa de campo. Através de uma combinação de métodos qualitativos, a presença do rádio foi detectada tanto na esfera produtiva quanto não-produtiva dos meios de vida da população local. Mais ampla vigilância local de recursos naturais, mais fácil acesso aos mercados consumidores de produtos florestais, melhorias no atendimento de saúde, melhores níveis de informação, e redes sociais e políticas fortalecidas foram alguns dos temas associados ao uso do rádio. Embora a maior parte dos pressupostos da pesquisa tenha sido confirmada, alguns fatores críticos foram identificados, tais como a falha legislação que regula o funcionamento das rádios comunitárias, o limitado alcance de rádios populares (tanto rádios comunitárias como rádio-transmissores), e a sub-utilização da pouca infra-estrutura existente. A tese conclui algumas observações teóricas e político-práticas sobre comunicação e meios de vida, levanta uma série de considerações para pesquisas futuras, e finaliza com uma breve reflexão sobre o papel da comunicação no futuro da Amazônia.

Estrutura da Tese
Este estudo está estruturado em nove capítulos, começando com uma introdução à lógica e ao contexto da pesquisa (Capítulo 1). No Capítulo 2 há uma revisão sobre os principais debates referentes à comunicação e desenvolvimento, com os principais meios de comunicação utilizados para operacionalizar os princípios inerentes à comunicação para o desenvolvimento, dando especial ênfase ao rádio, identificado como o veículo de comunicação popular mais relevante no contexto estudado. O Capítulo 3 é dedicado à discussão e análise da evolução do pensamento sobre meios de vida. Em particular, nesta seção são exploradas as relações e as diferenças entre abordagens teóricas sobre meios de vida rurais e as formulações políticas referentes à teoria dos meios de vida, como por exemplo a abordagem de meios de vida sustentáveis. Ainda neste capítulo as duas discussões teóricas são fundidas em um único framework (comunicação-meios de vida), dando origem ao instrumento de análise utilizado para o processamento dos dados coletados em campo.

O objetivo do Capítulo 4 é apresentar a lógica metodológica adotada durante o projeto de pesquisa. Nele se encontram as perguntas e o foco da pesquisa, bem como a estratégia utilizada, incluindo as fases de planejamento, coleta, análise e avaliação dos dados, além da redação final da tese. Os Capítulos 5 e 6 apresentam, respectivamente, o panorama geral da geopolítica da Amazônia Brasileira, o contexto geográfico da pesquisa, e a localidade do estudo de caso, Gurupá. Esta descrição da principal localidade da pesquisa de campo oferece ao leitor uma base de conhecimentos sobre as redes de comunicação e de instituições locais que facilita o entendimento da relevância da rádio-comunicação a ser analisada nos capítulos que seguem.

Os Capítulos 7 e 8 consistem na apresentação e análise dos dados coletados em campo. Além de entrevistas, o corpo de dados é composto por mensagens transmitidas pela rádio comunitária local e por conversas pela rede local de rádio-transmissores (o conhecido rádio-amador). A análise dos conteúdos dos dados demonstrou a importância da comunicação por rádio em aspectos produtivos (e.g. economia florestal, vigilância e regularização fundiária, uso produtivo de recursos naturais) e não produtivos (e.g. integração sócio-cultural, saúde, educação, organização comunitária e mobilização política) dos meios de vida locais. Estas duas esferas são discutidas em detalhe com base na evidência coletada. Para concluir, o Capítulo 9 sintetiza uma série de implicações teóricas e político-práticas dos resultados da investigação, e finaliza com uma reflexão sobre a significância deste estudo para um melhor entendimento sobre o potencial papel da comunicação para o desenvolvimento, bem como para o futuro e sustentabilidade da Amazônia.

Visite o site amazonia.org para fazer o download completo da tese. Parabens Mônica!!